Como acompanhar Perícia Técnica na reclamada.

Nos termos do art. 195 da CLT, o juiz deve designar a perícia caso seja discutida a existência de ambiente insalubre ou perigoso.
Existem dois momentos no processo que o juiz pode determinar a perícia sendo o primeiro através de um despacho ao receber a petição inicial e intimar a reclamada pra apresentar defesa.
O segundo momento pode ser na audiência inicial ou UNA onde o juiz nomeia o perito e já designa a data da perícia.
O recomendável é não ingressar com a ação pelo rito sumaríssimo se vai precisar de perícia, porque nesse rito, as audiências são UNA e na prática os juízes não fracionam esse tipo de audiência.
Caso você faça o pedido de insalubridade ou periculosidade e o juiz não designar a perícia, peticione nos autos pedindo a reconsideração do despacho por força do próprio art. 195 em que o juiz não pode deixar de designar um expert caso seja discutida a insalubridade e periculosidade nos autos.
Se isso ocorrer na audiência peça para constar seus protestos na ata. Se o juiz negar de constar o protesto, grave a audiência e peça novamente para registrar a negativa do juiz.
Nomeado o perito e designada a data, você envia os quesitos técnicos diretamente ao perito e junte o e-mail nos autos.
No dia da perícia, você advogado do reclamante pode acompanhar e eu recomendo que vá, pois pode o reclamante falar diretamente para o perito o que realmente acontecia no seu dia a dia sendo que as vezes ele pode ter esquecido de te falar algo importante no dia da entrevista no seu escritório.
O perito leva muito em consideração o que o reclamante narra durante a perícia. Instrua seu cliente para não sair de perto do perito e responder com detalhes o que ele pergunta.
Bom esse artigo já está longo demais, mas não se preocupe, que se você quiser saber mais sobre como acompanhar uma perícia e o que fazer quando a empresa impede o advogado de participar, assista um vídeo que eu gravei dando mais detalhes. Basta na imagem abaixo!”

[video_player type=”embed” style=”1″ dimensions=”560×315″ width=”560″ height=”315″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″ ipad_color=”black”]PGlmcmFtZSB3aWR0aD0iODU0IiBoZWlnaHQ9IjQ4MCIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9rUy1ZbHlSYkU2byIgZnJhbWVib3JkZXI9IjAiIGFsbG93PSJhdXRvcGxheTsgZW5jcnlwdGVkLW1lZGlhIiBhbGxvd2Z1bGxzY3JlZW49IiI+PC9pZnJhbWU+[/video_player]
Se você gostou dessa dica eu quero te convidar para a 1ª Semana de Prática Trabalhista de Acordo com a Reforma que o prof. Tiago irá promover no dia 27/02 até dia 06/03 com dicas como essa.
Ele vai te mostrar como ter renda ativa no seu escritório em 6 meses atuando na área trabalhista. Vai te ensinar ainda como liquidar os pedidos no rito ordinário como horas extras, dano material, insalubridade, periculosidade entre outros.
Se você não se inscreveu ainda, basta clicar nesse link
Todos que participarem vão ganhar um presente especial e preparado de forma estratégica pra você superar alguns desafios que a reforma trouxe para advocacia trabalhista.
Será um evento 100% online e 100% gratuito com dicas que você raramente vai ver nos livros ou em alguns cursinhos.

Clique na imagem abaixo e garanta sua vaga!


Espero você nesse evento comigo!
Publicado por Tiago Pereira

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.