Negócios

5 minutos O caminho do FIM. O Dr. Albert, durante uma entrevista na Califórnia, foi questionado por um repórter, que disse: – Doutor, o que se passa com os advogados de hoje em dia? E ele respondeu: – Os advogados simplesmente não pensam! E completou: “vivemos em uma época de ouro, onde não temos mais barreiras geográficas e a informação está disponível para qualquer pessoa, ao alcance de um clique. Sonhamos e trabalhamos por toda a tecnologia que desfrutamos hoje, e o que fazemos com isso? Continue lendo

11 minutos Precificar honorários advocatícios é uma tarefa extremamente desconfortável para a maioria dos advogados. Por isso tomamos emprestado a exposição brilhante do Portal Advocacia Hoje para esclarecer essa questão. Vamos então melhorar seu método de precificação? Comecemos neste texto pelo básico, traduzido pela seguinte fórmula: PREÇO = (1) Custo do serviço + (2) despesas geradas + (3) Lucratividade da banca. O (1) custo do serviço, por sua vez é composto do seguinte: (a) Atividade intelectual (por exemplo, levar em conta o valor do bem Continue lendo

4 minutos A ordem dos advogados que se mostra contra os advogados na proibição das formas de captação de clientes. Antes de começar, eu gostaria de me apresentar e contextualizar toda minha opinião sobre o assunto. Sou João Paulo, graduando em Comunicação Social – Relações Públicas pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Há algum tempo atrás, nunca tinha tido experiência alguma sobre o universo jurídico. Fato que nossa formação profissional, nossos áreas de estudos, dizem muita coisa sobre quem somos e a maneira que enxergamos Continue lendo

1 minuto Em uma tentativa de encerrar o debate sobre a inclusão da sociedade unipessoal de advogados no Simples Nacional, o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) apresentou nesta quarta-feira (13/4) projeto de lei que altera a Lei Complementar 123/2006, incluindo expressamente a sociedade unipessoal de advocacia no rol de beneficiados pelo regime simplificado. Damous justifica seu projeto com a controvérsia gerada sobre o tema, que levou a questão a ser judicializada pela Ordem dos Advogados do Brasil — tendo a 5ª Vara Federal do Distrito Federal concedido Continue lendo

1 minuto Escritórios de advocacia devem recolher imposto sobre serviços (ISS) com base em valor fixo anual, estabelecido de acordo com o número de profissionais, e não sobre o faturamento bruto mensal. Assim entendeu o desembargador federal Fábio Prieto, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, ao manter sentença que proibiu o município de Campo Grande de cobrar o imposto com base em 5% do faturamento. O caso teve início em 2009, quando a seccional da Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul criticou a Continue lendo

6 minutos Do erro ou ignorância: artigos 138 a 144 do Código Civil. Do erro ou ignorância Art. 138. São anuláveis os negócios jurídicos, quando as declarações de vontade emanarem de erro substancial que poderia ser percebido por pessoa de diligencia normal, em face das circunstâncias do negócio. Doutrina · Erro substancial: Noção inexata sobre um objeto, que influência a formação da vontade do declarante, que a emitirá de maneira diversa da que a manifestaria se dele tivesse conhecimento exato. Para viciar e anular Continue lendo

2 minutos Baby, dê-me meus honorários que eu quero viver! Bem, não é assim que o Zé Ramalho canta, mas a paródia se adequa claramente ao tema que irei abordar: Cano, calote, inadimplência de clientes. Quem nunca passou por isto, levante as mãos para os céus e agradeça! Todavia, quem já passou ou está prestes a passar, deve ler estas dicas tão simplórias, mas tão eficazes. Vamos lá: 1) Entreviste o cliente demoradamente. Fixe na leitura corporal e facial do mesmo. Observe sua conversa. Continue lendo

7 minutos Sempre me perguntei sobre qual seria o auge de quem atua na área criminal. Afinal, em direção a qual meta devemos caminhar? Normalmente, diz-se que as metas devem seguir a técnica SMART, um acrônimo em inglês para metas específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais (com tempo determinado). Em suma, quanto mais detalhadas forem as nossas metas, mais chances temos de concretizá-las. Acredito que isso se aplica totalmente à Advocacia Criminal. Quem ingressa nessa área precisa ter um objetivo a ser alcançado, sob Continue lendo

3 minutos Uma das ações de marketing mais importantes e, ao mesmo tempo, mais negligenciadas na Advocacia, é a pesquisa junto a clientes. Em qualquer tipo de negócio, depois de certo tempo lidando com os clientes, criamos uma forte impressão de familiaridade. E isso cria uma impressão forte de que é desnecessário investir tempo e esforço em pesquisa. Afinal de contas, “conheço meus clientes como a palma da minha mão”! Contudo, assim como nossa palma da mão é familiar apenas pelo lado de fora, Continue lendo

2 minutos Qual o preço para crescer na Advocacia? Como crescer de forma sustentável e segura? A grande maioria dos Advogados têm planos (ou pelo menos o sonho) de crescimento. A questão é que para crescer na Advocacia, assim como em qualquer outro negócio, paga-se um preço. Não apenas o preço financeiro, mas também de investimento emocional, de tempo (que custa dinheiro) e de conhecimento. E aí está a raiz do nosso questionamento: querer crescer sem pagar esse preço. Não adianta culpar clientes, mercado Continue lendo