Ser Advogado ou Prestar Concursos??? Eis a Questão…..

Tempo de leitura: 2 minutos

Inicia-se mais um ano e 2018 trará consigo a suscetibilidade de uma enxurrada de certames públicos em díspares carreiras jurídicas de nível superior, dando a oportunidade de, como bacharel em Direito ou mesmo como Advogado, duas opções quanto à atividade profissional, quais sejam: a de ser ou permanecer Advogado militante, representando e defendendo seus clientes e seus correlativos interesses em qualquer instância, juízo ou tribunal ou de optar pela diversas carreiras jurídicas, às quais terá que enfrentar os concursos públicos, como, p. ex.: para Delegado de Polícia: Oficial de Justiça; Procuradores dos três entes federados; Magistrado; Promotor de Justiça; Defensor Público, dentre outras.

Por consequente, há ainda uns que optam por cargos de nível médio. O maior e preponderante motivo que leva o Ator Jurídico a prestar certames públicos é, indubitavelmente, a instabilidade, como em toda carreira de profissional liberal. Na carreira jurídica, por seu turno, verifica-se o oposto, haja vista que as funções são estáveis e com rendimento fixo. Entendo que temos sempre que ter em mente que a nossa FELICIDADE, e é preciso saber que em qualquer carreira, mesmo a jurídica, haverá sempre satisfações e frustrações. E em muitos casos, a vocação não é considerada, na ânsia pela estabilidade, opta-se pelos concursos. E isso é um fato, concessa venia.

É claro que existem aqueles que têm vocação para a carreira de Jurisprudente, ou seja, um talento natural para ser Advogado, eis que os bons Advogados não pensam em prestar concursos, haja vista o fato de que amam seu encargo público, têm orgulho de sua função social e fazem valer o respeito das autoridades à prerrogativas inerentes à nobilíssima profissão, sempre respeitando as outras funções – desde a mais simples às mais complexas – visto que todas contribuem para o progresso na nação e para o bem comum.

Dassarte, respeitos as contrariedades e o ensejo de cada um, no entanto – particularmente – prefiro ser um Gladiador Jurídico, um Tribuno e lutar, ir para o embate técnico-jurídico, digladiar dentro da tecnicalidade profissional pelos direitos dos cidadãos, de meus clientes, pois é muito emocionante isso para mim, e isso sim é o que me faz ser feliz: SER ADVOGADO!!! Ser um Jurisprudente que atua com destemor; audácia; coragem; arrojo; energia; independência; ousadia; criatividade; sem subserviência; sempre lutando em busca do resultado positivo almejado; do êxito; do triunfo; da glória e da vitória. É por tudo isso que me fiz Advogado, e não passa em minha cabeça deixar de sê-lo!!! Humildemente, Elton de Oliveira, Advogado e Gladiador Jurídico.

Publicado por Elton de Oliveira e Souza

Fonte: JusBrasil