Como crescer na Advocacia?

Tempo de leitura: 2 minutos

Qual o preço para crescer na Advocacia? Como crescer de forma sustentável e segura?

A grande maioria dos Advogados têm planos (ou pelo menos o sonho) de crescimento.

A questão é que para crescer na Advocacia, assim como em qualquer outro negócio, paga-se um preço.

Não apenas o preço financeiro, mas também de investimento emocional, de tempo (que custa dinheiro) e de conhecimento.

E aí está a raiz do nosso questionamento: querer crescer sem pagar esse preço.

Não adianta culpar clientes, mercado ou concorrência pela estagnação da sua advocacia.

Não adianta brigar com fatores com os quais você não tem controle algum!

Quantas vezes já não ouvi de vários clientes ou alunos: não consigo prospectar determinado perfil de clientes ou que o mercado é muito fechado para minha área de atuação?

Perguntados sobre o que haviam feito de diferente para buscar atingir seus objetivos, a resposta era: de diferente, nada!

E aqui não temos apenas um problema de sair da zona de conforto ou pensar fora da caixinha.

Por mais que isso seja importante para a construção de negócios num mercado competitivo e fechado, existem outros 3 elementos fundamentais para investir no crescimento: conhecimento, controle emocional e capital.

Ou seja: investimento financeiro, emocional e de know-how.

Somente quando estamos emocionalmente preparados, e construímos o conhecimento necessário, é que nos sentiremos seguros de investir o tempo e o capital necessário para o crescimento.

Só importante frisar que conhecimento jurídico não esgota aquilo que você precisa saber para investir em crescimento.

Estamos falando de know-how para negócios: gestão, marketing, vendas, financeiro, liderança, tecnologia da informação, etc.

Pense comigo: mesmo que você tenha capital para contratar uma consultoria de marketing, se você não entende absolutamente nada de marketing, não saberá sequer o que contratar.

Em alguma medida, acabará pagando ao consultor para te ensinar marketing, antes que possa fazer um uso mais estratégico dessa consultoria.

E ainda: se você contrair um empréstimo com o banco para investir na infraestrutura do seu escritório, como você vai conseguir dormir à noite se você não tem a mínima noção do que é necessário para viabilizar o seu modelo de negócios?

E não use a desculpa da falta de capital para não investir em nada.

É claro que o capital ajuda bastante, mas a falta dele não inviabiliza completamente o negócio.

Tendo o conhecimento (de Direito e de negócios) e a estabilidade emocional necessária, é perfeitamente viável criar um plano de crescimento gradual, onde será possível investir o seu tempo de trabalho para gerar capital de investimento no seu próprio negócio.

Isso requer inteligência estratégica, resiliência, paciência e controle financeiro.

Autor: Ricardo Orsini Co-Fundador Portal Advocacia in Foco


A questão é: você está disposto a pagar esse preço?

Fonte JusBrasil

Publicado por Thaiza Vitoria