Ser advogado criminalista é sair da zona de conforto.

Tempo de leitura: 3 minutos

Alguns estudantes de Direito se apaixonam definitivamente pelo Direito Penal e pelo Processo Penal. Chegam a fazer planos para, assim que se habilitarem após a aprovação no Exame da Ordem, construir suas carreiras na advocacia criminal. Este sonho é possível, sem dúvida, mas antes de tudo tenha consciência que você está optando em sair da zona de conforto todos os dias pelo resto do tempo de sua vida.

Explicando melhor, o advogado criminalista jamais tem um caso igual ao outro, como pode acontecer em outras áreas do direito, mudando poucas variáveis e apresentando peças semelhantes. Não, a advocacia criminal é personalíssima, é artesanal, exige muita dedicação e estudo para cada documento a ser analisado, cada depoimento prestado por pessoas ao longo do tempo, seleção de temas complexos, perícias, detalhes e mais detalhes que se confundem na estratégia a ser traçada e muitas vezes revistas ao longo do processo.

Ser advogado criminalista requer saber abdicar seu tempo pessoal em prol de clientes e os casos diferenciados dia por dia. A família do advogado criminalista aos poucos se acostuma com suas saídas no meio das madrugadas para atender a chamados de pessoas nervosas, que choram, gritam, se desesperam ao verem seus familiares em situações de apuros. Os amigos do advogado criminalista acabam se dando conta que, ao marcarem encontros com ele, é muito comum vê-lo interromper a conversa para atender ligações e prestar orientações que por vezes demandam um bom tempo.

O advogado criminalista, além de dever ser tecnicamente excelente nas disciplinas diretamente relacionadas às ciências criminais, precisa dominar conhecimentos psicológicos, saber controlar emoções dos clientes e seus familiares todos os dias.

A advocacia criminal vai fazer você repensar suas finanças, vai te fazer a aprender que empreender seu negócio requer dimensionar seus custos e adequá-los ao que você vai receber por cada processo contratado. Não há limites para receber créditos, mas você tem que saber cobrar seus honorários com segurança para não ser surpreendido pelos problemas financeiros que seus clientes atravessarão durante o processo, para que isso não lhe ponha em risco também.

O profissional da advocacia criminal vai planejar um futuro mais tranquilo que os dias atuais, porém, a cada novo caso, o planejamento fatalmente será modificado, tendo em vista que o mais importante a partir desta nova oportunidade é ter mais um sucesso neste novo processo, é um ciclo que nunca termina, e quando você olha para trás os anos passaram e você acumula novas ideias, novos conhecimentos, fazendo a mesma coisa que você se determinou a fazer desde a faculdade, mas sempre de uma forma, e esse é o combustível infinito.

Por fim, ser advogado criminalista é saber lidar com diversas situações complexas que vão te cansar diariamente, que farão você se sentir indispensável para a vida de seus clientes. É conviver com a tristeza dos outros, e com as alegrias de cada sucesso. É ter o brilho nos olhos, no meio de sua solidão, e na singularidade de seus pensamentos, e no fundo querer sempre um mundo melhor para todos, acreditar na recuperação de seres humanos, é entender que seremos poucos, mas somos a última resistência da sociedade para a garantia de direitos das pessoas.

Por isso, afirmo, vale a pena sair da zona de conforto.

Por Anderson Figueira da Roza

Fonte: Canal Ciências Criminais


ADVOGADO, Conheça nosso acervo de PETIÇÕES CRIMINAIS, são mais de 543 Modelos a disposição. Clique aqui!

2132028_orig